Vai faltar vinhos e espumantes para as festas de fim de ano?

A venda de vinhos e espumantes online foi um dos setores que mais cresceu durante a pandemia. Sem a realização de grandes eventos, as bebidas passaram a ser mais apreciadas dentro dos lares brasileiro. “Em meados de 2020, chegamos a ter um crescimento de mais de 400% nas vendas de um mês para o outro. Agora já perdemos 50% das vendas em tempos normais”, lembra Giselle Gura, da VinVino, e-commerce de vinhos e espumantes, que atende Curitiba e região .

O problema, segundo ela, não é a ausência de procura por vinhos e espumantes, mas sim pela falta de insumos. De acordo com o presidente da União Brasileira de Vitinicultura (Unibra), Deunir Luis Argenta, o problema passou a afetar as empresas em outubro, quando bares e restaurantes voltaram a operar. Aí então começou a faltar os materiais de embalagens e rótulos
Com falta desses insumos, as lojas precisam de estratégias para atrair clientes para outras opções nas prateleiras. “Alguns clientes nos procuraram para comprar moscatel, o que é comum nessa época. Como não conseguimos muitas opções dele, oferecemos outras opções acessíveis aos clientes, como lambrusco e frisantes”, disse Giselle.

Ela lembra que algumas vinícolas não estão mais nem produzindo e nem vendendo mais por conta da falta de insumos. Por isso, o objetivo agora é usar a criatividade para zerar o estoque. “Nos próximos dias, as compras acima de R$ 400 em espumantes ganham uma garrafa vinho branco – Ventisquero Clássico Chardonnay”, destaca.

Confira as promoções de Natal da Vinvino

https://www.vinvino.com.br/
https://www.instagram.com/vinvinobr/
https://www.facebook.com/vinvino.com.br/
Pedidos : Whatsapp – 41 98725-6329

Nina Machado

Jornalista, especialista em marketing digital e gestão de pessoas trocou o mundo corporativo em busca de uma vida mais conectada com seu propósito. Em 2019 criou o projeto Ficar Bem aos 40 para abordar assuntos do universo feminino 35+. Além disso, é co-editora do Corra Mais e repórter do Inova Mais, ambas editorias do portal RIC Mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo